Institucional

ORIGEM

As pesquisas com plasma foram iniciadas pelo físico e fundador da Ecoplasma – Edimar Firmo da Costa em 2001. O plasma obtido quando eram realizados estudos de extração de Gálio de resíduos da indústria de alumínio (licor Bayer), por eletrólise com alta voltagem, permitiu a destruição rápida do ácido nítrico usado para abrir a amostra de gálio. Quando testado com licor Bayer, ocorreu a descoloração imediata da solução, que era amarelada e ficou incolor.

A motivação para empreender veio a partir da visualização das possíveis aplicações e dos impactos da tecnologia de plasma na indústria e na sociedade. De acordo com pesquisas na literatura especializada, como nos trabalhos de físicos russos e americanos sobre fusão a frio, e aplicação da tecnologia de plasma para tratamento de resíduos perigosos, produção de energia, desinfecção, produção de novos materiais e tratamento de resíduos industriais.

No segundo semestre de 2007, o protótipo do reator desenvolvido pelo físico Edimar Firmo foi apresentado ao professor Eduardo Martins, que visualizou o potencial do tratamento de resíduos e geração de energia limpa e convidou Victor Bartholomeu, administrador e empreendedor, a conhecer a tecnologia. Em seguida, eles apresentaram esta tecnologia ao engenheiro Cassiano Reis, especialista em implantação industrial e então decidiram aprimorar o protótipo e realizar um balanço de massa e de energia.

Em janeiro de 2008, os quatro resolveram montar uma empresa para desenvolver uma solução que possibilitasse a aplicação da tecnologia no tratamento de diversos resíduos em escala industrial. A Ecoplasma foi fundada em 26 de maio de 2008, quando foram estabelecidas as participações societárias e as responsabilidades dos sócios.